Certificação Lean Six Sigma Black Belt

Certificação para quem não tem familiaridade com o Seis Sigma, mas quer se tornar Black Belt e dominar a metodologia.

Certificação Lean Six Sigma Black Belt

Baseado em 2 avaliações
  • 109 Alunos matriculados
  • 120 Horas de duração
  • 178 Aulas
  • 4 Módulos
  • 1 Avaliação
  • 1 ano de suporte
  • Certificado de conclusão
Parcele em 12x R$ 233,27 (ou R$ 2.799,20 à vista )
Comprar Agora Dê um passo adiante em sua carreira!

"Adorei o curso Lean Six Sigma Black Belt. O investimento é recompensador!"
Jandrei Sartori Spancerski
mais avaliações

O curso de Certificação Black Belt  Six Sigma FM2S (clique aqui para conhecer nosso site) visa capacitar profissionais que possuem pouca ou nenhuma afinidade com a metodologia do Seis Sigma nas suas técnicas e ferramentas. Ao final do curso, o aluno dominará toda a metodologia e saberá desenvolver projetos de melhoria em sua plenitude. 

Este curso de certificação Black Belt apresenta as ferramentas mais básicas (em seu módulo Green Belt) e mais avançadas (em seu módulo Transição Black Belt). Os alunos aprendem ferramentas avançadas de estatística (como análises de Regressão Logística, Testes de Hipótese, Experimentação, entre outras), bem como técnicas de gestão estratégica e ferramentas para trabalho em equipe. É importante que o profissional Black Belt saiba liderar pessoas a caminho da melhoria, não pura e simplesmente seja um especialista com dados.  Além disso, ele parende a planejar e conduzir projetos de melhoria usando a metodologia do DMAIC.

Caso você já tenha a certificação Green Belt, conheça nosso curso de Transição Black Belt.

A aborgabem do curso da FM2S é extremamente prática. Nossos professores, além de sólida formação acadêmica (com mestrado e doutorado nas melhoes universidades do país), possuem vasta experiência prática na aplicação destas técnicas (como gerentes da área de melhoria de grandes empresas). Isso, no final, faz a diferença na orientação dos alunos e no aprendizado. 

Além de assistir às aulas, o aluno da FM2S terá de apresentar um projeto de melhoria, que será orientado de perto pelos nossos professores. Ele terá à sua disposição, horas "além classe" de consultoria com os instrutores para discutir o projeto e tirá-lo do papel. 


1 ano Sem tempo para fazer o curso agora? Não tem problema.
Você poderá participar desse curso até 1 ano após a matrícula.

O curso ajuda pessoas que querem realizar projetos de alto impacto em suas organizações ou que queiram ter um certificado de peso em seus currículos. 

Profissionais em níveis de gerência e coordenação, bem como analistas que trabalham com melhoria de processos, gestão de projetos ou análise de dados serão especialmente beneficiados pelos conhecimentos aqui transmitidos. 

MURILO FERREIRA MARQUES DOS SANTOS
"""A FM2S foi criada por Virgilio e Murilo F. M. dos Santos. Ambos tem como objetivo principal a disseminação do conhecimento de forma simples e aplicável".""


Prof. Dr. Virgilio Ferreira Marques dos Santos, sócio fundador da FM2S: formado em Engenharia Mecânica pela Unicamp, doutor em Engenharia Processos e Fabricação (FEM/UNICAMP), Master Black Belt pela UNICAMP e professor dos cursos de Black Belt e Green Belt da UNICAMP, do curso de especilização em Gestão e Estratégia de Empresas da UNICAMP. Também atuou como professor em outras universidades e cursos de pós graduação. Além disto, conhece a operação de empresas na prática, pois ocupou o cargo de gerente de processos e melhoria em empresa de grande porte. (Linkedin)

Murilo F. M. dos Santos: Engenheiro Mecânico, Mestre, Black Belt e Doutorando pela UNICAMP. Experiência como professor em vários cursos de pós graduação, melhoria de processos, desenvolvimento de produtos e gestão da produção. Especialista em processos de fabricação mecânica, engenharia de materiais e comercialização de produtos de alta tecnologia. (Linkedin)

Diego Macedo: Administrador pela FEA-RP/USP, certificado PMP® pelo PMI®, MBA em Gerenciamento de Projetos pela FGV e mestrando em Engenharia Mecânica pela Unicamp. Possui sólido conhecimento em gerenciamento de projetos, gestão de portfólio e planejamento estratégico. Como Green Belt eLean Practitioner, relaciona ferramentas de Lean Six Sigma e gerenciamento de projetos para ampliar os benefícios esperados com projetos. (Linkedin)

O Certificado Online tem o mesmo valor do Certificado Presencial nos cursos FM2S. Este certificado é garantido por meio de provas e entrevistas aleatórias com nossos alunos. 

O certificado emitido pela FM2S é reconhecido pelo MEC?

Entendemos oportuno ressaltar que nossa empresa oferece apenas “cursos livres”, tais cursos INDEPENDEM DE ATO AUTORIZATIVO expedido pelo Ministério da Educação.

 Os Cursos Livres caracterizam-se pela modalidade de educação não formal de duração variável, destinada a proporcionar ao trabalhador conhecimentos que lhe permitam reprofissionalizar-se, qualificar-se e atualizar-se para o trabalho. Não há exigência de escolaridade anterior.

 O certificado de conclusão por nós oferecido, TEM VALIDADE PARA FINS CURRICULARES e em provas de títulos, como certificado de atualização/aperfeiçoamento, respeitando a carga-horária descrita e não podendo ser usado para outros fins. Por isso, destacamos que NÃO é um certificado técnico profissionalizante ou de graduação ou de pós-graduação e não dá direito de assumir responsabilidades técnicas.

 Orientamos ainda, que consultem os regulamentos de cada seletiva, concurso ou entrevista para assegurar-se de que certificados emitidos pela FM2S serão aceitos. Não nos responsabilizamos por eventuais recusas.

 Estamos à disposição para esclarecer eventuais dúvidas, aproveitem nossos cursos e usufruam o máximo do conhecimento dos nossos profissionais.

Conteúdo Programático

Neste tópico iremos ver as etapas da formação Green Belt, a primeira parte da formação Black Belt.
  • 1. Apresentação da plataforma.
  • 2. A história da Melhoria
  • 3. Os conceitos fundamentais
  • 4. Mudança e Melhoria
  • 5. Entendendo a variação
  • 6. Criando mudanças que serão melhorias
  • 7. O Ciclo PDSA e a aquisição de conhecimento
  • 8. Exemplos de PDSA
  • 9. Abordagens e Roteiros
  • 10. Colocando em perspectiva
  • 11. O que é a fase Define
  • 12. A Voz do Cliente (VOC)
  • 13. O SIPOC
  • 14. Mais exemplos de SIPOC
  • 15. O Contrato de Melhoria
  • 16. Estudo de Caso
  • 17. Outras ferramentas do Define
  • 18. A fase do Measure
  • 19. A Porta de Processos
  • 20. Um pouco mais sobre sistemas e processos
  • 21. Mapeamento de processos
  • 22. Tipos de Fluxograma
  • 23. Procedimentos e fluxogramas
  • 24. Tipos de variáveis
  • 25. Coleta de dados
  • 26. Análise de variação e Gráfico de Tendência
  • 27. Introdução ao uso do Minitab
  • 28. Lista 1 – Gráfico de Tendência
  • 29. Lista 1 – Exercício 1
  • 30. Lista 1 – Exercício 2
  • 31. Lista 1 – Exercício 3
  • 32. Exemplo do uso do Minitab com dados reais
  • 33. Gráficos de frequência
  • 34. Estatísticas Descritivas
  • 35. Box Plot
  • 36. Frequência de variáveis classificatórias
  • 37. Gráfico de Pareto
  • 38. Lista 2 - Gráficos de Frequência
  • 39. Lista 2 – Exercício 1
  • 40. Lista 2 – Exercício 2
  • 41. Lista 2 – Exercício 3
  • 42. Lista 2 – Exercício 4
  • 43. Lista 2 – Exercício 6
  • 44. Lista 2 – Exercício 7
  • 45. Lista 2 – Exemplo real
  • 46. Distribuição normal e normalidade
  • 47. Transformação de variáveis
  • 48. Gráfico de Controle
  • 49. Lista 3 – Normalidade e gráficos de controle
  • 50. Lista 3 – Exercício 1
  • 51. Lista 3 – Exercício 2
  • 52. Lista 3 – Exercício 3
  • 53. Lista 3 – Exercício 4
  • 54. Lista 3 – Exercício 5
  • 55. Lista 3 – Exercício 6
  • 56. Lista 3 – Exercício 7
  • 57. Lista 3 – Exercício 8
  • 58. Lista 3 – Exemplo real comentado I
  • 59. Lista 3 – Exemplo real comentado II
  • 60. Usando o gráfico de controle
  • 61. Análise de Capabilidade
  • 62. Lista 4 – Capabilidade
  • 63. Lista 4 – Exercício 1
  • 64. Lista 4 – Exercício 2
  • 65. Lista 4 – Exercício 3
  • 66. Usando Capabilidade
  • 67. Disseminando os resultados do Measure
  • 68. A fase do Analyse
  • 69. O Diagrama de Causa e Efeito
  • 70. Os 5 porquês
  • 71. Análise de desconexões
  • 72. Análise de desperdícios
  • 73. Análise de Valor e ECRS
  • 74. Poka Yoke
  • 75. O uso da tecnologia no desenvolvimento de mudanças
  • 76. Criatividade como estratégia de desenvolvimento de mudanças
  • 77. Conceitos de mudança
  • 78. Correlação entre variáveis
  • 79. Correlação com variáveis classificatórias
  • 80. Lista 5 – Correlação no Minitab
  • 81. Lista 5 – Exercício 1
  • 82. Lista 5 – Exercício 2
  • 83. Lista 5 – Exercício 3
  • 84. Lista 5 – Exercício 4
  • 85. Lista 5 – Exemplo com dados reais
  • 86. Planejamento de Experimentos
  • 87. Experimento Fatorial
  • 88. Experimento Fatorial II
  • 89. Lista 6 – Experimentos fatoriais
  • 90. Lista 6 – Exercício 1
  • 91. Lista 6 – Exercício 2
  • 92. Lista 6 – Exercício 3
  • 93. Lista 6 - Exemplo com dados reais
  • 94. O Improve e os testes
  • 95. Matriz de Priorização
  • 96. O Control e o encerramento do projeto
Neste segundo módulo iremos aprofundar nas ferramentas estatísticas e passar os diferenciais da formação Black Belt.
  • 1. O que achou do curso?
Neste módulo iremos aprofundar sobre as ferramentas de gestão e estatísticas que compõem a formação Seis Sigma.
  • 1. Apresentação do módulo de Black Belt
  • 2. Revisão - o Saber profundo de Deming
  • 3. Revisão - Visão Sistêmica
  • 4. Revisão - Teoria do Conhecimento
  • 5. Revisão - Psicologia Organizacional
  • 6. Revisão - Entendimento da Variação
  • 7. Revisão - Recapitulando o Conhecimento Profundo
  • 8. Probabilidade e Inferência
  • 9. Operações básicas com conjuntos
  • 10. Distribuições de Probabilidade
  • 11. Média e Variância Populacional
  • 12. Modelos Probabilísticos
  • 13. Modelos para variáveis contínuas aleatórias
  • 14. Inferência sobre a forma
  • 15. Teste de Hipótese
  • 16. Exemplo no Minitab - Teste de Hipótese
  • 17. Passo a passo para a análise do p-valor
  • 18. Anova - Análise de Variência
  • 19. Análise de Regressão Linear
  • 20. Exercício com Minitab - Regressão Linear
  • 21. Exercício com Minitab - Regressão Linear 2
  • 22. Exercício com Minitab - Regressão Linear 3
  • 23. Regressão Múltipla
  • 24. Exercício com Minitab - Regressão Múltipla
  • 25. Regressão Linear - Considerações finais
  • 26. Regressão Logística
  • 27. Exercício com Minitab - Regressão Logística
  • 28. Comentários Finais sobre análise de Regressão
  • 29. Análise do Sistema de Medição - MSA - Measure System Analysis
  • 30. Exercício com Minitab - MSA
  • 31. Exercício com Minitab - MSA 2
  • 32. MSA para atributos
  • 33. Exercício com Minitab - MSA para atributos
  • 34. Viés e Linearidade - Com Minitab
  • 35. Considerações finais sobre Análise do Sistema de Medição
  • 36. Experimentação - Introdução
  • 37. Análise de Populações
  • 38. Exercício com Minitab - Análise de Populações
  • 39. Exercício com Minitab - Análise de Populações 2
  • 40. Exercício com Minitab - Análise de Populações 3
  • 41. Exercícios com Minitab - Análise de Populações 4
  • 42. Experimentos Dicotômicos parte 1
  • 43. Experimentos Dicotômicos parte 2
  • 44. Exercício com Minitab - Experimentos Dicotômicos
  • 45. Experimentos Fatoriais
  • 46. Exercício com Minitab - Experimentos Fatoriais
  • 47. Exercício com Minitab - Experimentos Fatoriais 2
  • 48. Exercício com Minitab - Experimentos Fatoriais 3
  • 49. Exercício com Minitab - Experimentos Fatoriais 4 - O mesmo exercício, porém com menos rodadas
  • 50. Experimentos Fatoriais Fracionados
  • 51. Elaborando um Experimento Fatorial Fracionado no Minitab
  • 52. Exercício com Minitab - Experimentos Fatoriais Fracionados
  • 53. Exercício com Minitab - Experimentos Fatoriais Fracionados 2
  • 54. Comentários Finais sobre Experimentação
  • 55. A Estratégia & o Seis Sigma
  • 56. O Hoshin Kanri
  • 57. A Matriz de Desdobramento
  • 58. Análise PEST - Introdução
  • 59. Análise PEST
  • 60. Análise SWOT
  • 61. Balanced Scorecard (BSC)
  • 62. o Kata da Liderança Lean
  • 63. As atividades da liderança do Lean
  • 64. Fundamentos do Lean: Os 7 desperdícios
  • 65. Fundamentos do Lean: Os princípios parte 1
  • 66. Fundamentos do Lean: Os princípios parte 2
  • 67. Value Stream Mapping (VSM)
  • 68. Exemplo de Elaboração do VSM
  • 69. SMED - Single Minute Exchange of Die
  • 70. Produção Puxada
  • 71. Heijunka - Nivelamento de Produção
  • 72. Gestão de Equipes - Introdução
  • 73. As necessidades básicas das equipes
  • 74. As duas disciplinas
  • 75. Os pontos de Deming sobre liderança
  • 76. Fases da vida de uma equipe
  • 77. Gerando estrutura em uma equipe
  • 78. Cultura Organizacional
  • 79. Andragogia e treinamentos
  • 80. Instruções sobre o projeto de melhoria
  • 81. Finalização!
  • Certificação Black Belt

Dúvidas Frequentes

Para obter um certificado Seis Sigma, seja ele White, Yellow, Green ou Black é preciso assistir a uma determinada quantidade de aulas teóricas e uma prova, ao final. Se o aluno assistir a 75% das aulas teóricas e acertar 70% das questões na prova, ele recebe nosso certificado, tornando-se um Especialista Belt e diferenciando-se no mercado.
A prática comum para a certificação Seis Sigma não são as horas, mas o conteúdo abordado. Para o Green Belt FM2S, nós temos cursos de 40 horas e de 80 horas, sendo este último indicado para áreas de desenvolvimento de produtos ou processo, já que coloca ênfase nos testes Estatísticos.
Não há uma única instituição designada a prover a certificação Seis Sigma para um profissional, assim como há o CREA para engenheiros ou o CRM para médicos. Quase todas as empresas que dão treinamento e consultoria em Seis Sigma, acabam certificando profissionais, nos mais diversos níveis. Aqui, na FM2S, certificamos gratuitamente todos aqueles que fazem nosso curso de introdução ao Seis Sigma – White Belt, por exemplo.
Há muitas razões pelas quais a ASQ não tornou-se, automaticamente, a única fonte de certificação para os Green Belts, Blacks Belts e Master Black Belts. Primeiro, a ASQ começou a oferecer suas certificações a partir do ano 2000, entretanto, o Seis Sigma tornou-se popular no inicio dos anos 1990. Segundo, a metodologia foi originalmente criada pela Motorola (apesar da maioria do seu conteúdo ser de domínio público) e neste período, não se imaginava o enorme impacto que o Seis Sigma teria na comunidade internacional de negócios até o final dos anos 90. E finalmente, há algumas reclamações dos profissionais Seis Sigma sobre a velocidade de tomada de decisão da ASQ, pois nas vezes que ela tentou controlar a evolução do Seis Sigma, acabou criando barreiras na sua adoção pelas industrias e pelos negócios.
As razões para a certificação são as mesmas das demais que existem no mercado: · Para mostrar sua proficiência no assunto; · Para melhorar sua empregabilidade; · Para potencialmente aumentar seu salário. Ultimamente, certificar-se é uma decisão profissional que só você pode tomar. Em alguns casos, será necessária para você avançar na hierarquia de algumas organizações. Por exemplo, em algumas empresas, exige-se que o colaborar seja um Green Belt certificado para que ele possa ser promovido. Em outros casos, a certificação Seis Sigma irá mostrar à todos a sua energia e intenção em tornar-se um líder dentro de sua área de atuação.
Sim. Assim como sua licença de motorista, a certificação Green Belt serve para todas as empresas, independente se seu projeto de finalização do curso foi feito em outra empresa. Algumas poucas empresas, no entanto, pedirão que você faça uma prova para reavaliar seus conhecimento e assim, atestar sua aptidão na aplicação dos conceitos. É por isto que nossos Green Belts formados pode assistir e rever às aulas sempre que precisarem, pois é comum esquecermos um ou outro conceito ao longo dos anos. Precisamos pontuar que a qualidade do corpo técnico da empresa que lhe certificou também é algo importante nestes casos. Se você fez seu curso numa consultoria onde seu professor tinha doutorado e uma grande rede de relacionamentos no mundo corporativo, por ter ocupado cargos de gestão em grandes empresas, o mercado verá de um jeito. Se, por outro lado, você fez um curso com alunos de mestrado, sem experiência corporativa comprovada ou com gestores aposentados sem formação acadêmica de ponta, o mercado verá de outro modo e certamente, irá lhe pedir mais detalhes sobre seu projeto ou pedirá que faça uma prova para atestar seus conceitos.
Sim. Você poderá fazer a prova de certificação sem ter a necessidade de fazer o curso. Hoje em dia, com a quantidade de informações que a internet possibilita, é comum que alguns autodidatas aprendam sozinhos o conteúdo estatístico relevante a curso de Green Belt. Neste caso, ele poderá certificar-se fazer um prova e apresentando um projeto no qual fique claro que o resultado foi obtido por meio da implementação das ferramentas que fazem parte do curso. Nós, da FM2S aplicamos esta prova e possuímos uma banca de especialistas que irá avaliar o seu projeto. Se preferir, como falamos anteriormente, há a ASQ que também aplica esta prova.
A certificação Green Belt ou Black Belt é reconhecida internacionalmente, já que os americanos foram responsáveis por disseminar a metodologia para o mundo todo. Porém, o problema é o reconhecimento da unidade certificadora e este pode variar de empresa para empresa. Nós, na FM2S, por termos projetos no México e na Colômbia, garantimos que além do Brasil, seu diploma será reconhecido nestes lugares. Na Colômbia, um de nossos professores, o Dr. Virgilio F. M. dos Santos, também é professor do curso de extensão em formação Green Belt, assim como ele é na Unicamp. Porém, se você for utilizar o seu certificado nos Estados Unidos para uma determinada empresa, é prudente que pergunte aos responsáveis quais os critérios para eles validarem o seu curso.
Na FM2S, o curso de Green Belt é levado a sério. Você terá aula com professores com uma grande base técnica, se traduz pelo conhecimento acadêmico do doutorado e pela experiência prática dos anos de aplicação da metodologia. Não vendemos um nome que não estará presente nas aulas, vendemos um corpo técnico de primeira. Além disto, nosso curso tem 40 horas de aulas dedicadas ao aprendizado dos conceitos, por meio de exposição teórica, leitura e várias dinâmicas e 25 horas de aplicação dos conceitos aprendidos em projetos. E, é neste momento que ele sentirá bastante diferença, ao contar com toda nossa experiência corporativa. Aqui, a teoria é prática e os resultados, garantidos. Ao final destas horas, o aluno será submetido a uma prova teórica, que se passar, receberá o certificado teórico da participação nas aulas de Green Belt. Findo o treinamento formal, o aluno terá um ano para aplicar seus conceitos por meio de um projeto para se aprovado, receber seu certificado prático no qual atestaremos sua habilidade prática, bem como seus resultados obtidos. Seu diploma terá o valor economizado à empresa, deixando claro o grau de sucesso que cada um conseguiu ao tornar-se Green Belt.
Voltar ao topo